Tartarugas, chapéus e carrinhos de rolimã 1


Museu TAMAR - Foto oficial

Escoteiros do Ilha no Museu do Projeto TAMAR

Neste sábado, 18 de novembro de 2017, lobinhos e seniores realizaram as suas atividades na Praia de Santa Helena pela manhã, na nossa hora e local usuais e os escoteiros se reuniram à tarde no Museu do Projeto TAMAR em Vitória, enquanto a diretoria do nosso Grupo Escoteiro realizava uma reunião virtual.

De tartarugas marinhas a carrinhos de rolimã, veja neste artigo um resumo dos fatos e as fotos das atividades do sábado passado para jovens e adultos voluntários do 11º /ES Grupo Escoteiro do Mar Ilha de Vitória.

O lobinhos e o carrinho de rolimã

As atividades da alcateia iniciaram com a emocionante integração da lobinha Clara, filha da Chefe Aldrey, que atua na Equipe de comunicação do nosso Grupo Escoteiro. A nossa Akelá, Chefe Sylvia, conduziu a cerimônia e colocou o lenço do nosso grupo pela primeira vez na Clara, que agora então passou a ser a mais nova integrante da Alcateia Lobos do Mar.

teve como tema principal de suas atividades o carrinho de rolimã, brinquedo tradicional brasileiro que foi motivo de alegria na infância de muitos pais de jovens de nosso Grupo Escoteiro e que, nos dias atuais, tem sido aos poucos esquecido.

Chefe Sérgio Balbino, pai do lobinho Mateus, orientado pela nossa Akelá, está iniciando em suas atividades de assistente de chefia do ramo lobinho e já encarou o desafio de programar e aplicar as atividades. O objetivo foi mesmo o de resgatar o conhecimento sobre esta tradicional e divertida brincadeira. Chefe Sérgio Balbino montou e trouxe de casa um carrinhos destes para usar  com os nossos lobinhos. No final os lobinhos puderam fazer um test drive com o carrinho.

SAIBA MAIS: CARRINHOS DE ROLIMà(1)

O carrinho de rolimã ou carrinhos de rolamentos é o nome dado a um carrinho, geralmente construído de madeira e rolamentos de aço, para descidas ladeira abaixo em pavimentos asfaltadas e lisos.

Em Vitória, adultos apaixonados por esse brinquedo promovem, nos bairros da cidade, corridas oficiais de carrinhos de rolimã, dentre as quais a mais conhecida é a Rolimã Racing do Bairro da Penha.

Não se sabe ao certo a origem. Ao que tudo indica os primeiros exemplares foram construídos em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte no final da década de 1960 e começo da década de 1970, primeiras cidades a terem ruas asfaltadas e topografia íngreme. O nome dado aos rolamentos – rolimãs – vem de uma modificação do original francês roulement, que significa rotação ou rolamento.

¹fonte: wikipedia

carrinho de rolimã

Carrinho de rolimã construído pelo Chefe Sérgio Balbino

Chefe Sérgio e Chefe César ainda puderam desenvolver outras atividades e jogos interessantes com os brinquedos tais como a atividade em que ele aprenderam a fazer as tradicionais dobraduras de chapéus e aviões de papel.

Escoteiros e tartarugas. Ambos do mar

Os jovens da Tropa escoteira mista Épsilon realizaram uma atividade ecológica: visitaram o Museu do Tamar de Vitória, localizado na Praça do Papa, local comum de realização de eventos festivos da cidade de Vitória.

A visita foi realizada na parte da tarde e a Tropa Escoteira contou com o importante apoio da Estagiária de veterinária do Projeto TAMAR Larissa Soares, que acompanhou o grupo durante toda a visita dando as explicações necessárias e esclarecendo as dúvidas dos atentos escoteiros.

Muitos assuntos foram cobertos nesta aula sobre as tartarugas marinhas do Brasil. Desde o processo da desova até os tipos de alimentos que as tartarugas encontram em seu habitat natural.

Os escoteiros aprenderam que as espécies encontradas em nossa costa são as seguintes:

  • De couro
  • De pente
  • Cabeçuda
  • Verde
  • Oliva

A atividade de interação com as tartarugas foi um dos pontos altos da visita e ocorreu mais tarde, quando os escoteiros do Ilha puderam participar da alimentação das tartarugas marinhas no tanque principal.

Antes de saírem do Museu ainda teve o momento de integração da nova escoteira Kaylanne que recebeu o lenço do Ilha e passa oficialmente a integrar o nosso grupo, fazendo parte da Patrulha Tubarão Branco, cuja monitora é a Escoteira Aitana Lucas.

Terminada a visitação ao Museu do Projeto TAMAR, alguns jovens e Chefes da Tropa Escoteira ainda foram até o Shopping Vitória para fazer um lanche e participar de um momento de socialização entre eles.

Encontro com uma menina envolvida com as causas sociais

Ainda no Museu do Projeto TAMAR, findada as explicações dadas pela estagiária Larissa, os escoteiros do ilha se dirigiram à área coberta do Museu onde assistiram a uma surpreendente apresentação da jovem Marina Campos Cunico, uma menina de pouca idade (apenas 11 anos) mas de grandes atitudes. Com cinco anos Marina iniciou a sua carreira mirim de jovem envolvida com ações sociais e ela já tem muitas histórias para contar de projetos pessoais que ela desenvolveu nesta área, desde doação dos cabelos para fazer perucas para pacientes portadores de câncer passando pela reciclagem de materiais escolares até a construção de brinquedos com materiais reciclados para doar à comunidade carente.

Após a palestra, os jovens tiveram uma aula prática sobre como fazer brinquedos com produtos recicláveis, tais como jogo da velha utilizando CD inutilizados, borboletas de papel crepom e até pregadores de roupa e tartarugas com E.V.A. e garrafas PET. Todos os produtos produzidos pelos nossos jovens ficaram como doação para que Marina possa distribuí-los em seus projetos sociais. Quem quiser conhecer mais esta menina prodígio pode visitar a sua página no facebook .

 Conheci os Escoteiros “da” Ilha e eles participaram do lançamento do meu livro no Tamar. Foi maravilhoso!

Marina Cunico, em sua página oficial no facebook

A Tropa Sênior e a rede social na areia da praia

Rede social na areia

Tropa sênior preparando a base para a conexão com a rede social na areia da praia

A atividade dos seniores foi na Praia de Santa Helena, como os lobinhos. Orientados pela Chefe Thaís, eles realizaram várias atividades com o objetivo de sociabilização e integração entre os membros da Tropa Sênior Mista Impisa.

No começo eles encheram 16 balões com água do mar, depois se dividiram em duas equipes e cada equipe recebeu 8 balões. Em seguida eles tiveram quinze minutos para erguer um castelo de areia e depois ” bombardear” o castelo da outra equipe com os seus balões.
Em outro jogo eles tinham que construir um monte de areia e depois encontrar a mão dos demais sem destruir a estrutura. Em tempos em que a integração entre os jovens ocorre mais frequentemente através das redes sociais de aplicativos instalados nos smartphones uma rede social com o contato das mãos sob um monte de areia é uma atividade que remete os jovens à reflexão sobre o relacionamento com os seus colegas de tropa e com a sociedade ao seu redor e na importância do equilíbrio entre o contato virtual e o presencial.
No final houve uma reunião na praia em que a Tropa conversou sobre as atividades do sábado seguinte e sobre a confraternização de final de ano.

Diretoria ativa

Visitantes da manhã

Na manhã do sábado a diretoria do Grupo, apoiada pelas equipes de acolhimento e integração e de relacionamento institucional receberam o vereador Mazinho dos Anjos e sua família e o Sr. André Tonon.

Mazinho dos Anjos e diretores do Ilha

Mazinho dos Anjos e diretores do Ilha

Mazinho dos Anjos foi quem elaborou e submeteu à votação na Câmara Municipal de Vitória, o projeto de lei que declara o nosso Grupo Escoteiro como de utilidade pública, conforme reportado no artigo do nosso blog sobre a votação. No encontro que a diretoria do nosso Grupo Escoteiro teve com o vereador Mazinho no dia da votação, ele foi convidado, como cidadão, a comparecer no nosso local de encontro para ver o nosso Grupo Escoteiro em atividade e ele aceitou o convite, levando sua família para nos visitar no sábado seguinte.

André Tonon é um dos líderes do Movimento Todos Pelo Rio Doce, que está se preparando para realizar uma grande mobilização de voluntários em junho de 2018, em prol do Rio
Doce e realizou uma reunião com os nossos dirigentes presentes sobre o possível envolvimento do nosso Grupo Escoteiro nesta mobilização.

Reunião da tarde

De acordo com o cronograma de reuniões do nosso Grupo Escoteiro, disponível em nossa página de transparência, a Diretoria do Grupo Escoteiro realizou sua reunião mensal do mês de novembro de 2018. Foram discutidos apenas assuntos operacionais sendo que quase que exclusivamente esta reunião tratou da consolidação semestral das avaliações de escotistas e dirigentes do Grupo Escoteiro.

Utilizamos o recurso de reunião virtual através do Google Hangouts, que faz parte do conjunto de ferramentas Google G-Suite, disponibilizadas através de parceria firmada entre a Google e o nosso Grupo Escoteiro.

Mais fotos

No álbum sobre as atividades de sábado 18/11/2017 em nossa página no flickr , você vai encontrar mais de 50 fotos sobre as atividades deste dia.

escoteiros do Brasil


Redação: Julia Rezende e Jodelson Sabino, edição: Jodelson Sabino, fotos: Aldrey Gonçalves, Julia Rezende e Jodelson Sabino


Um pensamento em “Tartarugas, chapéus e carrinhos de rolimã

  • VâniaRegina

    Parabens companheiros por compatilharem suas atividades conosco.Obrigada.

Os comentários estão desativados.