MutEco: Escoteiros do Ilha conectados com a natureza


No mês de junho é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente e, para chamar atenção para essa causa, Grupos Escoteiros de todo o Brasil realizam, durante todo este mês, uma ação conjunta pelo meio ambiente: O MutEco – Mutirão Nacional Escoteiro de Ação Ecológica, que já está em sua 26ª edição. São diversas atividades sugeridas pela Rede Ambiental Escoteira com a finalidade de incentivar nossos jovens a colaborar e agir em prol de nosso planeta. Este ano o tema escolhido foi “Escotismo e Desenvolvimento Sustentável”.

Desenvolvimento sustentável se traduz em assumir a responsabilidade de suprir as necessidades atuais sem comprometer as futuras gerações. Essa atitude não está ligada apenas ao meio ambiente mas também a harmonia das relações humanas, pois o consumo desequilibrado gera consequências que afetam todo o planeta. Por isso, a proposta do escotismo é envolver os jovens e propagar ações que criem uma sociedade de consumo sustentável.

O 11º/ES Grupo Escoteiro do Mar Ilha de Vitória escolheu o sábado, dia 24/06, para realizar o seu Mutirão Ecológico. A responsabilidade de elaborar as atividades foi do chefe César Francez. O programa foi baseado nas atividades propostas pela Educação Ambiental Escoteira e tem como objetivos: Explorar, Refletir e Fazer algo em prol da comunidade. E assim fizeram nossos jovens!

A divisão das equipes e início dos trabalhos ocorreu logo após o I.B.O.A., que excepcionalmente neste sábado teve a bandeira do Grupo hasteada a meio-mastro devido ao luto estadual decretado pelo governador do Estado pelas vítimas do acidente ocorrido na estrada de Guarapari.

Conhecendo a Restinga

O foco escolhido para o nosso MutEco foi a preservação da restinga, já que ela está presente em toda área em que são realizadas as atividades do Grupo, na Praia de Santa Helena, em Vitória (ES). No local está sendo feito um trabalho de recuperação deste ecossistema. São ações como plantio de mudas e cercamento. As áreas de restinga são de proteção permanente. É também fundamental para a fauna, a flora e atuam controlando a erosão e protegendo a costa dos efeitos da maré.

Para uma maior integração entre os jovens e o sucesso no resultado final das atividades, os ramos foram misturados. Haviam lobinhos, escoteiros, seniores e pioneiros em cada equipe, ajudando e apoiando um ao outro.

Cada uma das cinco equipes formadas recebeu um nome escolhido pelos próprios jovens:

  • Ambiente;
  • Ecossistema;
  • Praia;
  • Bioma e
  • Sustentabilidade.

Mãos à obra

Na primeira atividade do MutEco foi entregue para cada integrante dos grupos um cartão com uma frase incompleta sobre o tema. O grupo deveria refletir e completar a frase. Os cartões seriam expostos em um varal para que, no final, fossem escolhidas algumas frases e discutidas em grupo.

Terminada a primeira atividade, as equipes organizaram um rodízio em que uns se encarregaram da limpeza da área de vegetação de restinga enquanto outros confeccionavam placas que seriam colocadas nos arredores. A finalidade era conscientizar os frequentadores do local a cuidar da área de restinga. Quem passava pelo calçadão parava para acompanhar aqueles jovens de 7 a 21 anos de idade trabalhando em equipe na montagem e pintura de pequenas placas de madeira reciclada. Foi um espetáculo à parte!

A última atividade foi o jogo de reciclagem. Todo o material recolhido do entorno era depositado em uma grande lona. Depois, as equipes fizeram uma fila e, um por um, partia correndo do ponto inicial da fila, pegava um item depositado na lona e colocava-o na lixeira correta, de acordo com a categoria.

  • Vermelho para plástico;
  • Amarelo para metal;
  • Verde para vidro;
  • Azul para papel;
  • Preto para madeira;
  • Marrom para resíduos orgânicos e
  • Cinza para não recicláveis ou misturados.
SAIBA MAIS: As restingas se distribuem geograficamente ao longo do litoral brasileiro, em pontos específicos na extensão de mais de 5000 km, sendo que o Espírito Santo é um dos estados onde ocorrem as principais formações. O Código Florestal Brasileiro enquadra as áreas das restingas como Áreas de Preservação Permanente – APP. Além disso, as áreas de restinga são protegidas por leis estaduais e municipais e, portanto, ações como fazer churrasco, jogar lixo, pisar na vegetação, retirar mudas ou estacionar nessas áreas são consideradas crimes ambientais.

Escotismo e Meio Ambiente

IMMA-escoteiroNo final desse MutEco todos saíram ganhando, principalmente a natureza que nos recebe todo sábado em nossas atividades. A motivação foi tão grande que o grupo resolveu manter o projeto por mais três meses. Com essa atitude poderemos criar o hábito e chamar a atenção dos frequentadores locais para a importância de preservar a restinga e nossos jovens cumprem requisitos para conquistar a Insígnia Mundial do Meio Ambiente (IMMA). Para alcançar esse desafio os chefes definirão uma área imaginária no entorno do local onde realizamos nossas atividades e essa área será então dividida em quatro partes iguais. Cada ramo será responsável por cuidar e manter a sua parte livre do lixo e restaurar ou repor as placas informativas e educativas sobre a preservação da restinga.

Parabéns ao Grupo Escoteiro e a todos os envolvidos neste importante projeto!

 


Redação: Graziela Oliveira; Edição: Bernardo Vasconcellos e Jodelson Sabino; Fotos: Paulo Abreu