Um, dois, três … Sete lobinhos de uma vez!


E a Alcateia Lobos do Mar está a todo vapor! Os pequenos são animados, participativos e sabem bem o que querem. Em busca de novos desafios, estão sempre com disposição para todas as atividades propostas. A alegria e a euforia dos lobinhos chamam à atenção de quem passa pelo calçadão da Praia de Santa Helena e o resultado é que param para admirar a energia dessas crianças.

Vejam neste artigo o resumo das atividades do 11º/ES Grupo Escoteiro Ilha de Vitória no dia 10/6/2017 e saibam mais sobre a festa junina na Jângal, as brincadeiras, cancões e jogos escoteiros, a reunião de pais com a chefia da Patrulha Épsilon, as atividades de estágio na função de escotista desempenhadas pelos pioneiros e sobre o artesanato e as outras habilidades com trabalhos manuais desenvolvidas pelos seniores do nosso Grupo.

 É Festa Junina na Jângal!

Corre lobinho para um lado, corre lobinho para outro, uma matilha unida para transportar um ovo até a cesta, outra matilha reunida para arremessar uma argola na garrafa. As atividades eram de base, e o tema: Festa Junina na Jângal! Eram seis bases e as matilhas tinham que passar por todas elas:

  • Arremesso de Argola;
  • Pescaria;
  • Ovo na colher;
  • Colocar o rabo na Baguera;
  • Transportar o ovo da Kaa até uma cesta;
  • Derrubar latas.

Eles se organizavam, se dividiam, se ajudavam e achavam a melhor forma de conseguir concluir as provas. Eles aprendem rápido! É realmente uma graça ver esses pequenos ganhando autonomia e já dando os primeiros passos para os trabalhos em equipe. Parabéns lobinhos!

 Alcateia de vento em popa

Sete novos lobinhos fizeram suas integrações (i.e. investiduras) neste sábado: Bruna Silveira, Caio Martins, Cauã Santana, Davi Hosken, Edoardo Patrignani, Eduardo Mozzer e Rebeca Melo. Perante a alcateia e os chefes, os lobinhos receberam das mãos da Akelá Sylvia Lessa o lenço com o arganel para usarem a partir de então e se identificarem durante os encontros e as atividades do grupo como pertinentes ao nosso Grupo Escoteiro.

Foi uma experiência inesquecível para quem esteve presente e testemunhou os sorrisos dos lobinhos, felizes pelas suas integrações e também de seus pais que se emocionaram não só com a felicidade dos filhos mas também por estarem, junto com eles, passando a fazer parte dessa grande família de jovens e adultos voluntários do Movimento Escoteiro, que hoje já soma mais de 40 milhões de membros espalhados por quase todos os países do mundo.

Sete lobinhos

A Akelá da Alcateia Lobos do Mar, seus assistentes e os lobinhos e lobinhas para que vão guardar para sempre o dia 10/6/2017 como o dia de suas integrações no Movimento Escoteiro

Troca de lenços com lobinhos do além-mar

Foram selecionados também os lobinhos que irão fazer a troca de lenços com um grupo escoteiro da Itália. O convite veio do 16º/ES Grupo Escoteiro Barão de Teffé, de Vila Velha. Os lobinhos deveriam fazer uma carta dizendo “Como o escotismo mudou minha vida” para ser enviada junto com cada lenço do nosso Grupo. Os lobinhos do 11º/ES Escoteiro do Mar Ilha de Vitória farão uma visita ao grupo Barão de Teffé e juntos enviarão seus lenços e cartas para serem trocados com lobinhos italianos.

Finalistas:

  • Bruna Silveira;
  • Caio César e
  • Laís Komati.

Lobinho colecionador

Lobinho Lucas

Lucas – Habilidades de colecionador

O lobinho Lucas Paraguassú demonstrou as suas habilidades de colecionador apresentando para a Alcateia sua Coleção de álbuns de figurinhas de Futebol. Em uma caixa plástica, fechada, ele guarda seus álbuns separados e muito bem organizados. Lucas explicou para sua Akelá e para os demais lobinhos como faz a separação, limpeza e armazenamento dos fascículos.

Lucas também falou que começou sua coleção por incentivo do irmão mais velho, que o orientou e ajudou nos primeiros passos.

Com essa apresentação Lucas cumpriu vários itens para a conquista da Especialidade Coleções.

Bravo Lucas!

Pioneiros e escoteiros: unidos por um ideal

Teve integração também no Ramo Escoteiro. Ao final das atividades, que naquele sábado ficaram sob a responsabilidade dos pioneiros, chefe Richardson investiu a escoteira Carol Silveira Valladão, que a partir de agora passa a ter o direito de utilizar, nas atividades do grupo, o lenço com o arganel da Tropa Escoteira Épsilon representando o 11º/ES Escoteiro do Mar Ilha de Vitória.

Os pioneiros orientaram os escoteiros na realização de atividades em grupo tais como bastão elétrico e canções escoteiras entre outros. Foi um momento que proporcionou aos pioneiros a oportunidade de um “estágio” na pratica de chefia. São as pontes que o escotismo constrói.

  Fazendo e aprendendo

O sábado foi também dia de aprendizado para os seniores. Sob as orientações do chefe Luciano Raposo eles aprenderam a confeccionar bainhas de facas. Com um cano de PVC, uma espiriteira, clipe para cinto e muita disposição para aprender eles conseguiram! Segundo chefe Luciano o processo começa recortando o cano de PVC no modelo desejado. Depois o cano é aquecido na espiriteira até ser possível manuseá-lo com duas tábuas de modo a lhe dar a forma da bainha desejada.

A espiriteira, um dos instrumentos utilizados no trabalho artesanal, foi também construída pelos seniores. Espiriteira é um pequeno fogareiro. A deles foi feita com uma lata de atum, papelão e parafina derretida de velas. O melhor de tudo isso foi a satisfação nos olhos de seniores e guias ao verem ver prontas as suas criações!

Os jovens da Patrulha Sênior Impisa, orientados pelo Chefe Luciano, tiveram uma ótima oportunidade de trabalhar em equipe e aprimorar suas habilidades artísticas, de coordenação motora e de exercício  da criatividade. E onde os jovens tem essa rica oportunidade de aprendizado? No escotismo!

 Pais e chefes

Enquanto tudo isso acontecia, a chefia da Tropa Escoteira Épsilon, juntamente com a Diretoria de Métodos Educativos e a Diretoria Administrativa do nosso Grupo Escoteiro promovia uma reunião com os jovens da tropa e os seus responsáveis. Uma reunião produtiva, esclarecedora que reforça os laços de parceria entre pais e chefes em prol de um objetivo comum: o desenvolvimento e a formação moral de nossos jovens. É de extrema importância que pais e chefes estejam alinhados com os objetivos e com as ações do Método Educativo. Dessa forma a caminhada é mais produtiva e o resultado enriquecedor para todos.

Se queremos melhorar lá fora. Se estamos insatisfeitos com a crise ética e moral que afeta nosso país, temos aqui a oportunidade de começar esta mudança. Não podemos deixar passar este momento. Os ensinamentos do escotismo trazem de volta valores morais importantíssimos que precisamos resgatar e empregar na vida em sociedade.

Sandra Eller, mãe da escoteira Aitana

Mais fotos

Para ver mais fotos das atividades de lobinhos, escoteiros, seniores e pioneiros tiradas na manhã do dia 10/7/2017, em que sete lobinhos foram integrados ao nosso Grupo Escoteiro, clique na foto abaixo e acesse o álbum de fotografias correspondente em nossa página no flickr .

 

Atividades de 10/06/2017


Redação: Graziela Oliveira; Edição: Hugo Hemerly, Jodelson Sabino e Bernardo Vasconcellos; Fotos: Jodelson Sabino, Paulo Abreu e Taísa Sabaini